quinta-feira, fevereiro 24, 2005

Inseminação atmosférica

Ontem, pela primeira vez, ouvi falar de “ inseminação atmosférica “.

Trata-se duma técnica que consiste em pulverizar as nuvens (estratiformes ou cúmulos-nimbos) com cloreto de cálcio e iodeto de prata de modo a provocar chuva, desde que se registe nebulosidade.

Foi usado um avião C-130 da Força Aérea Portuguesa onde, no lançador de “engodos” para desviar mísseis, foram aplicados 240 cartuchos de iodeto de prata e 180 cartuchos de cloreto de cálcio. Estas substâncias, como são hidrófilas, provocam o aumento de peso das gotículas de água, formando-se a chuva.

A técnica nos dias de hoje surpreende-me com vocábulos que eram impensados por mim, há alguns anos.

Nunca me passou pela cabeça ouvir falar em “ INSEMINAÇÂO ATMOSFÉRICA “