segunda-feira, março 21, 2005

DIA DA ÁRVORE

Hoje começa a Primavera (com chuva felizmente) e comemora-se também o Dia da Árvore.
Dia Mundial da Árvore um dia em que todos devemos reflectir sobre esse valioso património que são as árvores.
Normalmente andamos tão atarefados e tão obcecados pelos problemas do quotidiano, que passamos muitas vezes pelas árvores que nos rodeiam e não as vemos.
Apesar de, muitas vezes, andarmos distraídos relativamente às funções que as árvores representam, o Homem não deixa de beneficiar e de socorrer-se desta grande amiga que é a Árvore, pois ela .
Suaviza-nos o clima
Purifica o ar
Oferece sombra nos dias de calor
Aquece-nos nas noites gélidas do Inverno
Serve para construir as nossas casas e os nossos móveis
E até aconchega o Homem, em meia dúzia de tábuas, quando ele
parte para a grande viagem final da vida

As árvores condicionam, portanto, a vida do Homem, todos os dias, desde o berço até à sepultura.
A floresta para além do papel essencial que representa no equilíbrio ecológico, contribui para a qualidade do meio ambiente, desde que racionalmente explorada, evita a erosão desde que sejam aplicadas técnicas adequadas de plantação e responde, hoje, a uma importante necessidade de matérias primas destinadas à indústria, criando actividades económicas e emprego em zonas menos favorecidas e contribuindo, por outro lado e em outras zonas, para a criação de mais riqueza e mais emprego.
Gostaria de terminar esta reflexão, transcrevendo um poema oriental, que deve calar fundo em todos nós:
HOMEM,
-eu sou o calor do teu lar, nas noites frias do Inverno
-sou a tua sombra amiga, quando o sol de verão queima
-sou a trave da tua casa, a tábua da tua mesa
-sou o leito em que dormes, a madeira dos teus barcos
-sou o cabo da tua enxada e a porta da tua cerca
-sou a madeira do teu berço e as tábuas do teu caixão

ESCUTA A MINHA PRECE HOMEM!
-deixa-me viver para suavizar os climas e fazer desabrochar as flores
-deixa-me viver para deter tufões e impedir tempestades de areia
-deixa-me viver para acalmar os ventos
-deixa-me viver para impedir as inundações

EU SOU
-a Mãe de todos os rios, porque os regatos são os meus filhos
-sou a riqueza do Estado e dos Povos, porque torno ricas as aldeias
-embelezo a tua Terra com a verdura do meu manto

HOMEM!

Escuta o que te peço

NÃO ME DESTRUAS

1 Comments:

Blogger grzl said...

Gostei muito deste post, que transmite uma grande sensibilidade e uma enorme preocupação ecológica.

4:35 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home