terça-feira, junho 14, 2005

CRIATIVIDADE – PRECISA-SE

Grande nº de empresas portuguesas tem dificuldade em ganhar quotas de exportação nos mercados internacionais.

Em muitos casos – CRIATIVIDADE – PRECISA-SE.

Alguns exemplos positivos:

Uma empresa vinícola, fundada em Portugal, há 11 anos, resolveu produzir vinho rosé a partir das castas Castelão e Trincadeira, oriundas das regiões do Douro, Beiras, Extremadura, Ribatejo e Palmela.
Em vez de usar garrafas de vidro, engarrafaram esse vinho rosé em garrafas de alumínio estilizadas e pintadas com uma cor rosa garrida e com a capacidade adequada ao público-alvo que pretendem atingir – jovens urbanos que frequentam bares.
A garrafa em alumínio, para além de conservar a temperatura gelada por mais tempo, é visualmente mais apelativa para quem tenha sede.

Uma empresa de atoalhados resolveu criar novos padrões de toalhas com o desenho da Playboy. As encomendas para os EUA não param de crescer, o que obrigou a ampliar as instalações e a aumentar o nº de trabalhadores.

Uma empresa de metalomecânica, sedeada em Constança, está a construir tubagens especiais para um acelerador de partículas, que faz parte do projecto europeu LHC (Large Hadron Collider) e que será, a partir de 2007, a maior instalação supercondutora em todo o Mundo.Os magnetos dessa estrutura que terá 27 quilómetros de perímetro, estarão imersos em hélio liquido a 275 graus Celsius negativos. Com este contrato a empresa conseguiu atingir padrões de elevada qualidade e, neste momento 95% da sua produção destina-se aos mercados exigentes da Europa e dos EUA.

A ATX (empresa informática que resolveu em 2 dias o imbróglio da colocação de Professores em Agosto/Setembro 2004), através da simples revisão ao algoritmo e da substituição do hardware, está a colaborar com a Microsoft e com o Fundo de Pensões norte-americano, fornecendo soluções informáticas a preços elevados.

Seis empresas portuguesas de calçado e duas de capital de risco adquiriram uma rede de distribuição em França, com o apoio do programa Dínamo. Com essa aquisição vai ser possível colocar calçado português em 60 pontos de venda, espalhados pela França.

A Logoplaste para anular um concorrente em Inglaterra, adquiriu as 2 principais fábricas da Tetrapack. Com esta aquisição a Logoplaste ascende à liderança do mercado de leite em Inglaterra, no que toca à produção de embalagens. Com esta aquisição a empresa portuguesa liderada por Filipe de Botton vai produzir 5 mil milhões de embalagens. A Logoplaste controla, actualmente, 17 fábricas em Portugal, 32 em Espanha, França, Inglaterra e Itália e 7 no Brasil. A Logoplaste é, neste momento, a terceira empresa europeia do sector.