quinta-feira, julho 28, 2005

AEROPORTO DA OTA

Ontem, no programa televisivo “Quadratura do Circulo”, um dos intervenientes afirmou alto e bom som que, no futuro aeroporto da Ota, o Governo apenas vai gastar 10% do custo das obras, já que os restantes 90% serão de investidores privados

Prevê-se que o custo do aeroporto da Ota ronde os 2,5 mil milhões de euros.

Temos que estar gratos a esses investidores, pois são uns “ SANTOS”, uns “ MECENAS”, uns FILANTROPOS”.

Só por curiosidade, quando entrar em funcionamento o aeroporto internacional da Ota, quem fica com os 480 hectares de terrenos do aeroporto da Portela? É que esses terrenos equivalem a quase 500 estádios de futebol e a localização vale um balúrdio.

Quem tiver a resposta para esta pergunta, que me diga.

Eu gosto de saber destas coisas e de estar informado. MUITO OBRIGADO.

quarta-feira, julho 27, 2005

CASA BRASONADA DE CELA -URRÔ



Esta casa senhorial está localizada a 4 Kms do centro da Vila de Arouca

Foi construída no século XVIII tendo sido usado granito da região

O brasão apresenta um escudo francês com elmo voltado à direita

Apresenta uma composição esquartelada:
I Sousas
II Vasconcelos
III Melos
IV Pintos

A casa pertence actualmente ao Dr. José Pina Almeida Rebelo e funciona como unidade de turismo rural.
Posted by Picasa

terça-feira, julho 26, 2005

PARABÉNS BELMONTE

No meu blog tenho referido, por diversas vezes, o “desastre nacional” que se verifica na aprendizagem da Matemática.

Ontem, ao folhear o JN, li com muito interesse a notícia referente à aluna Ana Rita Elvas que frequentou a Escola C+S Pedro Álvares Cabral, em Belmonte (interior beirão), no último ano lectivo.

Teve 20 valores no exame do 12º ano quer a Matemática quer a Física.

Transcrevo algumas das afirmações proferidas por esta brilhante aluna:
- “Desde a Escola Primária que acho a Matemática mais fácil que outras disciplinas, porque não há subjectividade”.
- “ Na Matemática é preciso praticar muito, mais do que estudar, propriamente”
- “Acho que o apoio aos alunos deve ser feito logo desde o início. Caso contrário a Matemática parece difícil e depois de se perder o fio condutor nos primeiros anos de escola, é difícil recuperar o atraso”

Nos meus posts sempre referi que é necessário fazer uma revolução no ensino da Matemática, a partir do 1º ano do 1º ciclo.

É aí que se ganha a batalha contra o insucesso escolar a Matemática no nosso País (é uma vergonha que chumbem 70% dos nossos alunos nesta disciplina).

Sem Matemática é impossível termos sucesso no “choque tecnológico” tão apregoado por toda a gente.

segunda-feira, julho 25, 2005

HÁ CADA COISA

- No recente atentado terrorista ocorrido em Sharm-el-Sheik, o hotel que registou o maior nº de vítimas chamava-se Hotel Ghazala Gardens, da cadeia Marriot.
Ironias do destino – as 60 vítimas inocentes que morreram neste hotel, localizado na “RUA DA PAZ”, foram mortas pelo ódio, pelo fanatismo e pela intolerância.

- Uma turista britânica de nome Joanna, de 25 anos, escapou, por pouco, ao atentado de Londres, ocorrido no passado dia 7. Para descontrair do stress em que ficou, resolveu voar até Sharm-el-Sheik e hospedou-se no Hotel Ghazala Gardens. Teve mais uma vez sorte. O seu quarto estava localizado na parte de trás da recepção, local onde morreram mais pessoas. Em 15 dias escapou por 2 vezes a atentados terroristas.

- 20 Indivíduos armados de revolveres e bastões, para se vingarem dum gang rival, entraram nas piscinas de S.João da Madeira, agredindo e roubando mochilas e telemóveis dos 300 frequentadores. O assalto durou 3 minutos. Os assaltantes, a seguir, tentaram assaltar, sem sucesso, uma confeitaria.

- O jovem Marcelino Herche, membro do “ Grupo de Amigos da Cueva de Los Casares e da Arte Paleolítica “, associação de defesa da natureza, foi acusado de ser o causador do incêndio de Guadalajara (Espanha). Ardeu uma área do Parque Natural equivalente a 13.000 campos de futebol e morreram 14 bombeiros. Com defensores da Natureza como este…. Não há dúvida que estamos protegidos!

- As autoridades dos EUA procuram Warren Jeffs, chefe espiritual da Igreja Fundamentalista de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, que anda a monte, estando acusado de poligamia. Este líder espiritual vivia num palacete com um harém de 70 mulheres, na região do Grand Canyon, na fronteira entre o Utah e o Arizona, para facilitar a fuga.Para além de obrigar as mulheres a casarem com quem ele dissesse, Warren Jeffs proclamava que um homem para ter um lugar no Céu tinha que ter pelo menos 3 mulheres e estas só iam para o Céu se fossem chamadas pelo marido. No palacete onde viviam as 70 mulheres não havia rádio TV ou jornais, bem como qualquer contacto com o mundo exterior.

sábado, julho 23, 2005

FOGOS FLORESTAIS

Mais uma vez, o País está a ser consumido pelos fogos florestais. Quase 3.000 bombeiros voluntários estão envolvidos neste combate quase inglório. São heróis anónimos que prescindem, muitas vezes, das férias e do legítimo descanso para acudir a pessoas e bens em perigo. Acontece, porém, que o fogo está a ganhar o combate.

Porque é que nos acontece todos os anos este flagelo?

Porque é que não aprendemos, ano após ano, a fazer melhor e a tomar medidas adequadas de prevenção, no período de Outubro a Maio?

Para que servem os “LIVROS BRANCOS” elaborados ao fim de cada Verão?

Com temperaturas acima de 35ºC haverá sempre fogos florestais por mais cuidados que se tenham., sobretudo se surgirem ventos com velocidades elevadas.

O combate aos fogos florestais é o último recurso…o que é eficaz é a prevenção.

Como fazer prevenção?
- ter as matas limpas de carga combustível acumulada no solo. Um incêndio rasteiro cruza a floresta e não a mata. Só quando passa à copa das árvores é que é a devastação A excessiva divisão da propriedade dificulta a limpeza das matas, pelo que é necessário actuar por meio de incentivos ou, no caso de não resultarem, agir por meios coercivos,
- detectar prematuramente os fogos, tendo postos de vigia estrategicamente colocados a funcionar 24horas/dia e com o apoio de patrulhamento aéreo,
-reduzir as arborizações com espécies amigas do fogo (eucalipto e pinheiro). O pinheiro, devido à resina, arde como um fósforo com 20 centímetros de diâmetro,
- instalar pontos de água estrategicamente colocados e com capacidade suficiente para abastecer os meios terrestres e aéreos,
- apostar em arborizações adequadas ao nosso meio carvalhos, sobreiros.

Último apontamento

Portugal continua a apostar em alugar meios aéreos para combater fogos (há empresas criadas especificamente para este nicho de mercado). Quase todos os Países da Europa mediterrânica têm frota própria para combate a incêndios (só alugam como complemento).

Portugal só tem 2 heli do S.N.B e Protecção Civil.

A Grécia apostou no heli americano Ericson Aircrane S-64 (capacidade 10.000 litros) que é considerado a melhor máquina aérea de combate a incêndios. (Eu não represento os interesses dessa companhia, convém referir).

Portugal tem que ter frota própria para combater fogos florestais, adquirindo esses meios pouco a pouco, dadas as restrições orçamentais. Os meios aéreos a adquirir devem ser estudados em função da complementaridade funcional que apresentem – combater fogos no Verão e socorrer náufragos e vigiar a costa atlântica nos restantes meses.

Os fogos florestais, em Portugal, devem deixar de ser fixados no calendário dos bombeiros, para se iniciarem no dia 1 de Junho de cada ano.

É preciso tomar medidas correctas para evitar esta fatalidade. Precisamos da nossa floresta para equilíbrio da Natureza.

quinta-feira, julho 21, 2005

INSTABILIDADE GOVERNATIVA

Ficou ontem demonstrado, ao fim do dia, que rigor orçamental e política de austeridade são incompatíveis com os próximos calendários eleitorais (Outubro e Janeiro).

O Ministro Campos e Cunha estava cansado e saiu do Governo. A linguagem “politicamente correcta” adoptada não corresponde, minimamente, aos factos reais.

O Ministro Campos e Cunha era o verdadeiro pilar de sustentação do Governo. A competência, o rigor e a independência eram atributos que lhe conferiam credibilidade para sanear as Finanças Públicas (isto não quer dizer que eu estivesse de acordo com algumas das linhas estratégicas adoptadas).

Acontece porém que, mesmo antes de ter tomado posse, o Ministro, contrariando as promessas e as declarações do recém-empossado Primeiro-ministro, afirmou que era necessário aumentar os impostos.

Depois foi a tomada de medidas gravosas vertidas quer no Orçamento Rectificativo, quer no Programa de Estabilidade e Crescimento apresentado e sancionado favoravelmente pela UE, exactamente no dia da sua exoneração.

As divergências foram-se agravando até à aprovação do PIIP, tendo culminado com a publicação dum artigo de opinião da autoria de Campos e Cunha e publicado no jornal “Público”, no fim-de-semana.

Na visão do Ministro Campos e Cunha estavam previstos investimentos prioritários “faraónicos” que enchiam o “olho”, mas que representavam esbanjar dinheiro.

O País, para sair da grave crise económico-financeira em que se encontra, tem que reduzir despesas públicas e simultaneamente tem necessidade de ter crescimento económico sustentável e é imperioso combater a “doença social “ que representa o desemprego.

Só se criam empregos com crescimento económico acima dos 2,5%/ano.

Quer a Ota quer o TGV vão criar postos de trabalho (sobretudo para dezenas de milhar de emigrantes) e vão ser uma “mina” para o lobby da construção civil.

Quanto aos equipamentos para estas 2 infra-estruturas, as aquisições significam ajudarmos a criar riqueza na Alemanha, França, Inglaterra e EUA, países de onde temos que importar os equipamentos.

A nossa balança comercial tem vindo a agravar-se constantemente e com estas aquisições piores ficamos.

O problema da construção do Aeroporto da Ota é o que me causa mais engulhos. Tenho ouvido tantas opiniões contraditórias que sou adepto de que é necessário “ REFERENDAR A OTA “.

Em 1973 os técnicos diziam que a Portela estaria saturada em 1980. Agora diz-se que estará saturada em 2013/2014.A aviação comercial sofreu grandes transformações, sobretudo com os voos “low cost”, que procuram aeroportos com taxas de utilização baixas, o que não acontece com a Portela. Devido aos custos operacionais os dois maiores “players” do sector de “low cost”- Easy Jet e a Ryanair evitam a Portela.

Para que Lisboa não fique à margem do fenómeno explosivo dos “low cost”a solução chama-se Alverca. Alverca fica a 14 quilómetros de Lisboa, tem facilidade de acesso à AE e à CREL, bem como ligação rápida de comboio ao centro de Lisboa. A acrescentar a estas facilidades, Alverca encontra-se no mesmo canal de navegação aérea da Portela.

Ouvi um defensor da Ota argumentar que Lisboa teria que ter um aeroporto que pudesse receber o AIRBUS 380, que vai começar a voar em 2006/2007. Este avião dadas as suas características de operacionalidade só pode operar para destinos geradores de grandes fluxos de passageiros. Na Europa prevê-se que este avião apenas operará em 6 aeroportos.(e Lisboa não está nessa lista).

Dizem muitos especialistas que a Portela mais Alverca é igual ao nº de passageiros previstos para a Ota e “ CUSTA 1/3 DA OTA “

Por isso REFERENDE-SE A OTA

quarta-feira, julho 20, 2005

ABAIXO OS MANUAIS ESCOLARES

Sou adepto de se acabar com a maior parte dos manuais escolares nos 3 ciclos do Ensino Básico.

Quem começou a ler este texto, pode pensar – este gajo é maluco.

Olhe que não, olhe que não!

Vejamos porquê.

Existem no mercado mais de 1.200 manuais escolares do ensino básico e secundário. Segundo os dados da APEL, só no 1º ciclo existem para o 1º ano 21 manuais da Língua Portuguesa, 20 de Matemática e 18 do Estudo do Meio.

Isto significa que o mercado está desregulado, pois há excesso de oferta.

Será que um Professor, mesmo com muita boa vontade profissional escolherá entre 20/30 manuais o melhor em termos pedagógicos e didácticos? Nos casos do 1º ano, em regime de monodocência, o Professor pode avaliar 60 manuais para decidir o que vai adoptar?

Como resolver este problema?

Na minha óptica, o M.Educação deve definir com clareza os objectivos, as orientações curriculares e os conteúdos da aprendizagem para cada disciplina.

Estes objectivos educacionais teriam uma vigência temporal de 4 anos para o 1º e 2º ciclos do ensino básico e de 3 anos para o 3º ciclo.

Os grupos editoriais elaborariam os textos correspondentes a cada disciplina, organizados por módulos. Os textos seriam avaliados por uma Comissão Especializada e independente. Os textos não deviam conter indicações referentes ao grupo editorial.

Seriam aprovados, no máximo 6 textos/disciplina. Este critério, embora possa ser considerado como restritivo da autonomia editorial, obrigaria os grupos a serem exigentes consigo próprios

Os manuais escolares actuais promovem, de certo modo a preguiça intelectual dos alunos, pois eles só estudam o que vem nos manuais.

Os estudantes precisam de aprender a aprender.

Por isso entendo que os Manuais Escolares deviam ser substituídos por fichas organizadas em módulos e em formato A4.

Os alunos podiam completar os conteúdos das fichas através de pesquisa na Internet. Essa pesquisa estimularia a criatividade dos alunos, fomentando nestes a curiosidade, e o espírito da descoberta. Cada aluno quase que era obrigado a organizar a sua própria aprendizagem. Num Mundo globalizado como o que temos pela frente, cada vez é mais necessário motivar os jovens para que sejam os construtores do seu próprio futuro.

As fichas representam ainda uma dupla vantagem. Por um lado os Pais podem dividir os encargos de aquisição dos textos ao longo do ano, em vez de serem obrigados a gastar, no mês de Setembro cerca de 25% dos seus vencimentos (no caso de lares de parcos recursos). Por outro lado os alunos deixam de andar todos curvados com mochilas carregadas de livros, de que só vão utilizar 3 ou 4 páginas., nas aulas.

segunda-feira, julho 18, 2005

É SÓ ACELERAR

O suplemento que acompanhava a edição dum jornal diário, publicado no passado sábado, tratava de diversos temas, entre os quais os seguintes – candidatura autárquica rebelde no Alentejo, atentado de Londres, ciclista Lance Amstrong, crise no PPM com a eventual candidatura de Elsa Raposo à Câmara de Cascais, viagens, automóveis etc.

Tive oportunidade de ler a notícia referente ao lançamento no mercado duma fabulosa limusina de fabrico alemão, com espantosas inovações tecnológicas nos domínios de assistência na travagem e no sistema de visão nocturna.

Chamou-me a atenção o sistema de travagem descrito desta forma –“ em combinação com o Brake Assist Plus pode também funcionar o Distronic Plus, sistema de regulação de distâncias e velocidades, igualmente apoiado por radares, o qual, até aos 200Km/hora, mantém o Classe S à distância adequada do veículo que o preceder “.

Com estas características tecnológicas, só os membros do Governo é que podem circular nestas circunstâncias (com ou sem batedores da policia).

Coitado do Povo!

domingo, julho 17, 2005

MISSIL IRAQUIANO


O alcance do missil iraquiano vai depender da potência da martelada que o árabe conseguir dar nas "partes pubibundas" do camelo.

sexta-feira, julho 15, 2005

CÂMARA MUNICIPAL AROUCA


O actual Edifício da Câmara Municipal de Arouca foi inaugurado em 26 de Novembro de 1933.

Era Administrador do Concelho Reinaldo Soares Correia de Noronha, natural da Casa da Chieira, da freguesia de Alvarenga.

O Sr. Reinaldo deslocava-se a cavalo, todos os dias, fazendo o percurso de 20 Kms, para tratar dos assuntos do Concelho.

Na altura da construção do actual edifício, gerou-se alguma contestação por parte da população, pois considerava-se que o prédio ficava fora da Vila.

A Câmara Municipal de Arouca ocupou, anteriormente, dois imóveis

Um construído na Praça Brandão de Vasconcelos, autorizado por D.João, Príncipe Regente. As obras iniciaram-se em 30 de Janeiro de 1805, depois do Príncipe Regente ter autorizado a Câmara a lançar o imposto de 2 reais sobre a venda de cada quartilho de vinho e por cada arrátel de carne, para financiar as obras de construção.

Depois, em 12 de Novembro de 1863, a Câmara Municipal foi ocupar a Hospedaria Nova do Mosteiro, ao lado do Convento e onde ficou até 1933.

quinta-feira, julho 14, 2005

REINO DA BARBÁRIE


A Terra mártir do Iraque foi, ontem mais uma vez, palco duma barbárie inqualificável.

Um grupo de crianças de Bagdade aproximou-se de viaturas norte-americanas, para que os soldados lhes dessem chocolates, doces e bombons, como era habitual.

Eles queriam guloseimas, mas o que tiveram foi uma explosão, provocada por um carro armadilhado, conduzido por um homem bomba suicida.

As imagens transmitidas pela TV deram nota da morte de 32 crianças. Viam-se poças de sangue, restos de pequenas sandálias espalhadas pelo chão e pedaços de corpos desfeitos.

Como é possível ter um coração tão frio e um sentimento de ódio tão grande, para sacrificar crianças inocentes, que apenas queriam umas guloseimas.

Se há Deus, que ele ilumine os fanáticos de todos os lados e facções, para que se acabe com esta espiral de violência.

Porquê as crianças?

quarta-feira, julho 13, 2005

CASA GRANDE DOS MALAFAIAS


A Casa Grande dos Malafaias está situada na Rua Dr. Figueiredo Sobrinho em Arouca. O material usado na sua construção incidiu no granito da região e pedra de Ançã.
A construção data do Século XVIII.
O brasão é constituído por escudo francês, com elmo voltado à direita
A composição é esquartelada:
I Malafaias
II Pereiras
III Mascarenhas
IV Castros

O imóvel pertence aos herdeiros de José Maria de Sá Seabra (que viveu em Pedorido, Concelho de Castelo de Paiva)

DESASTRE MATEMÁTICO


Com base nos resultados obtidos nos exames do 9º ano na disciplina de Matemática, chegamos à triste conclusão de que 70% dos alunos portugueses não gostam desta disciplina.

As reprovações a Matemática são ainda maiores, se considerarmos que houve alunos eliminados na avaliação final do 3º período, por terem a classificação de 1 a Português e Matemática conjuntamente.

Dos 85.000 alunos que se apresentaram a exame, 60.000 reprovavam, se não fosse a prova ter um peso de apenas 25% na classificação final.

Estou convencido de que a " alergia" dos alunos a esta disciplina, começa no 1º ano do 1º ciclo.básico.

Se queremos combater o insucesso neste domínio, é no início da aprendizagem que temos necessidade de atacar.

Para incentivar ao " amor à Matemática ", os alunos deviam começar a utilizar situações do quotidiano, para trabalhar os conteúdos da Matemática. A curiosidade e o desejo de resolver problemas, de certeza que daria aos alunos o impulso necessário para eles verem a Matemática com outros olhos.

Esta aversão à Matemática faz com que a grande maioria dos alunos se encaminhe para cursos superiores das áreas do Direito e das Humanidades.

O resultado é duplamente penoso. O Estado e as Famílias despendem recursos financeiros e, no final, os alunos dessas áreas ou ficam no desemprego ou sobrevivem de forma injusta.

O insucesso a Matemática, por isso, não pode ser visto como uma fatalidade nacional. Os nossos jovens valem tanto como os de outros Países.

Não há nenhum País que consiga criar riqueza produtiva, se não tiver uma percentagem elevada dos seus recursos humanos devidamente preparados em Matemática.

Defina-se um currículo nacional por anos de escolaridade com rigor, detectem-se ciclo após ciclo as falhas de aprendizagem, promova-se o diálogo entre os Professores de Matemática dos 3 ciclos do Ensino Básico para não haver desresponsabilização continuada em relação às lacunas da aprendizagem dos alunos.

Se quisermos que daqui a 15/20 anos Portugal seja um País de sucesso, temos que apostar no ensino da Matemática (e também no Inglês, já agora).

É hora de agir com rigor, determinação e com sentido das responsabilidades.

terça-feira, julho 12, 2005

FOGOS FLORESTAIS


Vivo num lugar cercado de centenas de carvalhos e sobreiros dos lados norte e nascente e de árvores de fruta dos lados sul e poente.

Há mais de 67 anos que não se registavam fogos florestais neste lugar.

Infelizmente, este ano, registou-se um pequeno incêndio em Março a 500 metros da minha casa. Em Maio deflagrou outro incêndio a 50 metros de casa, mas o vento que soprava de sul arrastou o fogo para o lado contrário da casa.

Este fim-de-semana, a 1.000 metros da casa, registou-se outro incêndio de grandes proporções que exigiu meios aéreos para o combate. Os bombeiros estiveram no local por mais de 30 horas. No domingo, ao fim do dia o ar era irrespirável.

Portugal não pode viver com este flagelo, como se fosse uma fatalidade inevitável todos os verões.

Embora as condições climatéricas adversas contribuam para o deflagrar de incêndios, estes são essencialmente devidos à incúria, desleixo e falta de civismo. Estou certo de que 90% dos fogos florestais são fruto da acção humana.

Haverá, com certeza, pirómanos à solta, que sentem prazer em ver matas a arder. Prendam-se essas pessoas de Maio a Outubro.

Temos, no entanto, que reconhecer que há outros comportamentos que, se não forem alterados, vão contribuir para que a nossa riqueza florestal seja posta em causa num futuro muito próximo.

De Arouca saem, em média, 600 metros cúbicos de madeira por dia. O sector florestal representa um papel importante na actividade económica do Concelho, quer em termos financeiros, quer em nº de postos de trabalho afectos à exploração.

Alguns comportamentos incorrectos:
- as matas não são limpas. Dezenas de milhares de desempregados podiam proceder à limpeza das florestas, recebendo uma recompensa adicional ao subsidio que recebem. Esse suplemento financeiro será, com certeza, menor do que os custos operacionais de combate aos fogos
- a floresta está mal ordenada, com espécies desaconselhadas para certos locais (monocultura de eucalipto com dezenas de Kms de extensão)
- cigarros são atirados de viaturas em movimento
-vidros de embalagens deixadas em matas podem, com a incidência dos raios solares, funcionar como lupas para provocar um incêndio

domingo, julho 10, 2005

PÁROCO PURITANO


Há 40 anos (portanto no século passado), um pároco moralista mandou encerrar, definitivamente ao culto, uma capela oitocentista, existente na freguesia de Cavernães, nas proximidades de Viseu.

As " RAZÕES DIVINAS " invocadas pelo pároco são surpreendentes. Argumentava o pároco que as escadas de acesso à Capela eram talhadas a pique e que, portanto, havia homens que só se faziam à subida, quando à sua frente iam raparigas mais novas, pois só assim podiam ver as pernas às moçoilas.

A Capela encerrada foi-se degradando e em 2003, já com outro pároco (menos púdico), foi possível, em conjunto com os fiéis, reunir 20.000 euros para recuperar o templo e a zona envolvente.

A Capela agora já pode fazer jus ao nome - CAPELA DE Nª Sª DO BOM SUCESSO.

As escadas continuam íngremes, as saias das moças parece que não estão mais compridas, o património construído no século XVIII foi recuperado e a vista dos homens pode ter a sorte de ficar com um ângulo de visão melhorado.

BOM SUCESSO É O QUE SE PRECISA

sábado, julho 09, 2005

PINTURA MURAL


Hoje, ao passar na Rua de Monchique, junto ao Edifício da antiga Alfândega, na cidade do Porto, vi esta pintura mural, que quis partilhar com os blogonautas.

Se tiver razões de queixa quanto à lentidão da Justiça, se sentir que há falta de segurança nos locais públicos, se o seu poder de compra foi afectado pelo aumento de impostos (IVA, ISP), se estã na lista de espera para uma operaçao cirúrgica, se vai ter que trabalhar até aos 65 anos para ter direito à reforma, e se as vias de comunicação por onde circula estão em muito mau estado, lembre-se de que O GOVERNO TEM LIVRO DE RECLAMAÇÕES.

LONDRES 7/07


Fanáticos islâmicos, carregados de ódio contra o Ocidente, atacaram de forma selvática e terrivelmente eficaz cidadãos inocentes, residentes em Londres.
É a barbárie na sua expressão mais cruel.
Pela 2ª vez os terroristas escolheram actuar em meios de transportes urbanos, pois representam uma dupla vantagem. Por um lado as explosões podem causar verdadeiros morticínios (o Metro de Londres é usado por 3.000.000 pessoas/dia). Por outro lado os atacantes (desde que não sejam suicidas) passam despercebidos, mais facilmente, no meio da multidão em pânico e em fuga.
Mais uma vez interrogamo-nos – Porque acontecem estes ataques?
Infelizmente, não tem existido habilidade para conquistar os corações e as boas vontades de muitos milhões de árabes.
Uma parte significativa de árabes vive em condições indignas, sem qualidade de vida e com privações de toda a ordem. A juntar a estas condições negativas de vida, alia-se, em alguns Países, a ocupação territorial por forças estrangeiras para estabelecer a democracia.
É o orgulho árabe que se sente esmagado.
Milhares e milhares de árabes que vivem no limiar da pobreza são o fermento propício para que fanáticos (normalmente muito ricos) os conquistem para combater os “ CRUZADOS DO OCIDENTE “
O terrorismo exige que os serviços de informações ocidentais cooperem de forma efectiva, na prevenção e desarticulação de “células adormecidas” que aguardam ordem para agir.
Em complemento desta acção preventiva, é preciso encontrar novas formas de combater o terrorismo – começar por conquistar a amizade de Países islâmicos moderados com apoios a nível socio-económico, estabelecimento de parcerias no domínio cultural e cientifico, de modo a atenuar os antagonismos criados ao longo mais de mil anos – cristãos contra mouros e vice-versa.
Londres em 6/07 viveu um dia de alegria esfusiante ao saber que ia receber os Jogos Olímpicos em 2012.
Vinte e quatro horas depois, iniciava-se a Conferência do G 8 , para discutir, entre outros problemas, a pobreza principalmente em África. É neste dia em que se encontravam reunidos os representantes de ¾ da população mundial, que o terrorismo atacou e Londres passou da alegria para o luto, o drama e o horror colectivo.
Foi assinalável ver as imagens das pessoas atingidas a controlarem as suas emoções duma forma contida. O mesmo povo que comete excessos brutais quando assiste aos jogos de futebol, viveu os momentos de horror com uma calma tensa.
Parabéns também aos órgãos de comunicação social e às entidades governamentais que souberam gerir com contenção o fluxo informativo.
Última curiosidade!
Nas vésperas da Conferência do G 8 vi imagens de autênticos vândalos a destruir carros e equipamentos de uso colectivo, de forma selvática. O atentado fez desmobilizá-los, pois ficaram sem argumentos válidos e sustentáveis.
Só o diálogo constrói. Na minha óptica, não é com actuações como esta, que será possível criar um Mundo mais justo, mais fraterno e mais solidário.
O Homem continua a ser o maior inimigo do próprio Homem.

quinta-feira, julho 07, 2005

FRANCESINHA À CHEFÃO


Tal como prometi, ontem, aqui reproduzo a fotografia da "francesinha à chefão" que escolhi para meu deleite. Estava um espanto!

A minha escolha "francesinha à chefão"justifica-se - "NOBLESSE OBLIGE ".

A francesinha, inicialmente, era uma simples sanduiche, mas com o andar dos tempos e com as modificações a que foi sujeita, transformou-se num ícone gastronómico da cidade do Porto.

Eu como tenho o colesterol a 190mg/dl, posso abusar mais um pouco, mas procuro não exagerar., comendo espaçadamente esta delícia nortenha

Embora ultimamente tenham surgido muitas variantes de francesinhas (de bacalhau, vegetarianas etc.), a maioria assenta nos seguintes produtos básicos - 2 fatias de pão de forma, bife, fiambre e salsicha fresca. A cobrir aparecem fatias de queijo derretido.

Pode também vir com ovo a cavalo e com batatas fritas a acompanhar.

Todos estes produtos são enriquecidos com um molho picante, que varia de restaurante para restaurante e constitui segredo bem guardado. Na generalidade, o molho é feito com polpa de tomate, mostarda, molho picante, cerveja ou vinho branco seco (há quem junte whisky) e ervas aromáticas. Todos estes produtos cozem, durante uma hora, em lume brando.

Segundo dizem os entendidos a francesinha foi inventada em 1953 por Daniel Silva, que era funcionário do então famoso restaurante "REGALEIRA ".

Há quem diga que o antepassado da francesinha é o " croque monsieur "

Feito um pequeno historial da francesinha, dou um sábio conselho (sem cobrar dividendos) - quem puder ir até domingo próximo a Lordelo do Ouro na cidade do Porto, vai reconhecer que valeu a pena saborear este ícone gastronómico da cidade, com o Rio Douro a passar calmamente à frente, em direcção ao mar.

Bom apetite.

quarta-feira, julho 06, 2005


Começou hoje, na cidade do Porto, o 4º Festival da Francesinha.

O Festival decorre em Lordelo do Ouro, na zona ribeirinha, onde o Rio Douro se encontra com o Oceano Atlântico.

Estava um fim de tarde esplêndido, soprava uma leve brisa um pouco fria e as "francesinhas" que a minha Mulher e eu escolhemos, estavam divinais. Acompanhamos as "francesinhas" com cerveja Boehmia bem tirada.

Amanhã no meu post vou apresentar uma fotografia da "francesinha à chefão" que escolhi.

É só para criar água na boca a quem vir a fotografia.

Aguardem até amanhã.

ÉPOCA FUTEBOLISTICA


Começaram ontem, na grande generalidade, os trabalhos de preparação das equipas integradas na Superliga.

Oxalá que o campeonato, este ano, decorra com mais normalidade.

As principais equipas fizeram adaptações com novos treinadores, foram feitos reajustamentos nos planteis, venderam-se ou dispensaram-se jogadores.

Para os jogadores que partiram para outras equipas, que sejam muito felizes.

Para as novas contratações, oxalá que elas correspondam aos balúrdios pagos. Muitos jogadores são considerados como autênticos craques e depois são meros desastres. Fazem muitas aquisições de gatos por lebres.

Permanece ainda em dúvida o problema das arbitragens - por nomeação ou por sorteio.

Embora a nomeação, se for feita com critérios rigorosos, pode ter vantagens, eu continuo a ser adepto do sorteio.

Dizem alguns árbitros que o sorteio não premeia o mérito, pois para jogos difíceis podem ser sorteados árbitros menos experientes, comprometendo-se assim a verdade desportiva.

Creio que todos os árbitros desejam fazer o melhor e daí que, árbitros com menor experiência, podem desunhar-se em jogos decisivos, para que a sua classificação suba.

No final da época também vai haver um reajustamento do nº de equipas participantes (16 equipas apenas) para dar mais competitividade ao campeonato.

As equipas portuguesas devem apostar tudo o que puderem na formação de novos atletas, descobrindo novos talentos.

Só assim é que os clubes poderão sair da falência financeira em que se encontram.Dizem as noticias que os passivos das 3 principais equipas nacionais são impresionantes - Benfica 375 milhões de euros, Sporting 250 milhões de euros e F.C.Porto 90 milhões de euros.

As equipas vivem acima das suas possibilidades e se nada for feito caminham para o suicídio.

terça-feira, julho 05, 2005

Zona Ribeirinha do Porto


Zona ribeirinha da cidade do Porto, vendo-se na parte superior do lado direito o Paço Episcopal e a Sé Catedral

PORTO A PEDALAR

É de louvar a iniciativa promovida pela Câmara Municipal do Porto ao disponibilizar 150 bicicletas, gratuitamente, a quem queira fazer deslocações mais ecológicas.

É reconhecido de todos que, na maioria dos centros urbanos das grandes cidades, a qualidade do ar é má, devido ao uso e abuso de combustíveis fósseis nos transportes.

Todos nós, sobretudo em dias de calor, sentimos os olhos a lacrimejar, quando percorremos ruas citadinas mais estreitas ou onde existam prédios muito altos, devido ao aumento de gases de efeito estufa.

Ora a iniciativa da Câmara Municipal do Porto é o início dum projecto que pode incentivar um estilo de vida mais saudável.

As bicicletas podem ser levantadas no Complexo Desportivo do Monte Aventino, todos os dias, entre as 9 e as 20 horas.

Se o utilizador requisitar uma bicicleta por um período inferior a 48 horas, terá que deixar o cartão de contribuinte, a carta de condução ou o passaporte.

Se o prazo for superior, o utilizador deve deixar uma caução-cheque no valor de 125 euros, que será devolvido no acto da entrega da bicicleta. Caso a bicicleta não seja entregue (o prazo máximo é de 6 meses), o cheque será descontado.

As bicicletas estão equipadas com um chip identificativo que permite, em qualquer momento, a sua localização. As bicicletas são numeradas para facilitar a identificação.

As bicicletas incluem publicidade ao património construído da cidade.

A iniciativa é válida, mas atendendo ao acidentado de grande parte da malha urbana, é necessário construir ciclovias, sobretudo nas zonas mais planas., para que o projecto “PEDALAR” seja coroado de êxito.

segunda-feira, julho 04, 2005


Vista parcial da Vila de Arouca Posted by Picasa

LIVE 8

Em 10 palcos mundiais ocorreram, neste último sábado, 150 concertos, que foram vistos por 85% da população mundial.

Os artistas e os oradores convidados para fazerem intervenções, procuraram alertar o Mundo para o que se passa no continente mártir de África, no domínio da pobreza e da fome.

Apesar de África deter 50% da produção mundial de diamantes, 50% da produção mundial de ouro e 10% da produção mundial de petróleo, neste continente registam-se casos dramáticos:
- 320 milhões de africanos vivem com menos de 1 dólar/dia
-2/3 dos seropositivos mundiais vivem em África
-3/4 das mulheres africanas estão infectadas com o vírus do HIV

Há um aspecto que a mim me choca. Como é que Angola que tem riquezas incríveis apresenta um “rendimento per capita” de 1180 euros e Cabo Verde com um clima hostil e sem recursos mineiros consegue ter um “rendimento per capita” de 4760 euros?

Os países integrantes do G8 vão reunir-se esta semana na Escócia para estudarem a possibilidade de ser perdoada a dívida externa de 18 Países, 14 dos quais são africanos.

Os Países do G8, no entanto, não vão perdoar dívida nenhuma. Vão dar uma imagem caridosa e complacente a favor de África, mas quem tem que suportar esse encargo são o Banco Mundial, o FMI e o Banco Africano para o Desenvolvimento.

Depois os membros do FMI vão ter que se quotizar para fazer face a este perdão de 33 mil milhões de euros.

Não sei se agora vai acontecer a mesma coisa que ocorreu em 1997. Nessa altura os Países do então G7 prometeram perdoar 100 mil milhões de euros aos Países mais endividados. Passados 8 anos sobre essa decisão, tinham sido perdoados apenas 30 mil milhões.

Em 1997 esses Países do G7 deram uma de caridade, com os resultados que referi anteriormente

Infelizmente, os Países do G8 que produzem mais de 80% do armamento mundial, depois do perdão da dívida, vão fornecer quantidades fabulosas de armamento a esses Países, para que os africanos se matem uns aos outros.

A máquina da guerra tem que ser alimentada.

O LIVE 8 é um sinal de que o Mundo está desperto para o flagelo africano. No entanto, enquanto não for combatida a corrupção de muitos governantes e enquanto houver ódios raciais, África vai continuar abandonada à sua sorte madrasta.

Infelizmente vamos continuar a assistir a que “ EM ÁFRICA POUCOS TÊM MILHÕES E MILHÕES TÊM POUCO “