quinta-feira, outubro 13, 2005

ESTOU DE VOLTA

Terminou a campanha eleitoral. Candidatei-me à Assembleia Municipal de Arouca. Não ganhei por umas centenas de votos.

A lista que liderei ficou com o mesmo número de mandatos (8) da lista vencedora. Acontece, porém, que a formação política pela qual me candidatei está em maioria na Assembleia Municipal, dado que tem 10 Presidentes de Junta contra 7 da lista vencedora.

A eleição do próximo Presidente da A.M. de Arouca decorrerá, talvez, no final deste mês, após a tomada de posse.

Há 12 anos que estava afastado das lides políticas activas.

Gostei de andar no terreno.

Vi realidades positivas:
- o esforço financeiro feito pela Santa Casa da Misericórdia para recuperar o antigo Hospital Concelhio desactivado e que vai poder funcionar como unidade de acamados. Deste modo libertam-se camas nos Hospitais Distritais e Centrais e torna possível um ambiente de maior proximidade entre doentes e familiares, para além de tratamentos mais humanizados,
- a obra meritória desenvolvida pela AICIA(Associação para a Integração de Crianças Inadaptadas de Arouca) que acolhe mais de 50 crianças e adultos com problemas de inclusão social,
- constatei o carinho com que são tratados cerca de 100 idosos no Lar da Santa Casa da Misericórdia,
- observei algumas pequenas unidades industriais que desenvolvem as suas actividades em sectores de alguma exigência tecnológica.

Mas nem tudo foi um mar de rosas.

Observei também casos de má qualidade de vida, sobretudo em lugares isolados do Concelho. Vi habitações degradadas, onde vivem pessoas sem o mínimo de dignidade e de higiene. Vi um lugar onde se refugiaram pessoas desenraizadas e que apresentam um comportamento anti-social.

Enfim, vivo num Concelho em que uma parte vive no 1ºmundo e uma outra, subterrânea, vive no 3º mundo.

Os autarcas devem unir-se e esquecer as divergências políticas da campanha eleitoral, para serem eliminadas essas barreiras de exclusão social.

Todos não somos demais para esse combate.

5 Comments:

Blogger Armando S. Sousa said...

Então bem regressado Duarte.
Sobre Arouca, ou todo interior de Portugal, a dura realidade é exactamente essa que dizes, uma parte vive no século XXI e outra parte anda algures pelo século XIX.
Um abraço.

6:11 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Que bom que estás de volta.
Tive muito orgulho de te ver em campanha.
É difícil descrever por palavras mas demonstras-te muita garra, vontade e querer para fazer de Arouca um sitio ainda melhor para viver.
Bjs
Nina

6:17 da tarde  
Blogger CP said...

Bem vindo novamente.

7:08 da tarde  
Blogger graziela said...

és a melhor e mais honesta pessoa que eu conheço. sei que se fores eleito, o cargo estará em boas mãos.
..mesmo politicamente, em campos opostos, amo-te e tenho muito orgulho na pessoa que tu és.
...já sabes, vamos ter muitas e boas discussões. cuida-te e porta-te bem.
um beijo
graziela

9:36 da tarde  
Blogger Francis C. Afonso said...

Eu ia escrever-te que conheço bem o país, mas que conheço mal Arouca e que ainda te desafiava para me mostrares esse teu território mas, depois de me emocionar com o que a Graziela escreveu, sou obrigado a acertar o tiro. Duarte, boa sorte para as tuas funções. É bom saber que gente que ama a sua terra e que é reconhecido pelos seus, se empenha no futuro de todos.
um abraço,
Francis

6:58 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home