quarta-feira, outubro 26, 2005

PORTUGAL POSITIVO

De vez em quando, tomo conhecimento de factos que me permitem acreditar que Portugal tem futuro….basta que os Portugueses queiram.

Quatro notícias que confirmam esta afirmação:
- A bióloga Marina Mota de 33 anos de idade recebeu um prémio europeu para continuar a investigação que está a desenvolver sobre o parasita da malária. As investigações desenvolvidas por esta jovem cientista têm sido publicitadas nas mais prestigiadas revistas cientificas. O prémio atribuído vai possibilitar que continue, por mais 5 anos, os trabalhos de investigação numa doença que mata.

- Portugal foi o 4º exportador europeu de mobiliário. Em 2004, Portugal produziu mobiliário no valor de 1.450 milhões de euros e exportou mais de metade (768 milhões de euros), o que representa um aumento de 15,3% relativamente a 2003.Devemos continuar a apostar na qualidade do fabrico, no design inovador para vencermos os criativos italianos, franceses e dinamarqueses. O ICEP deve apoiar as empresas que pretendam exportar, sobretudo para Espanha. Se possível devia criar-se uma “ MARCA GLOBAL “ para ganhar mercados.

- A empresa Construcer de Avelãs do Caminho criou um novo tijolo (tecnotijolo), que, pela nova configuração geométrica, permite a redução dos custos de mão-de-obra (aumenta em 30% a velocidade de execução de paredes) e poupa 50% nos custos de argamassa nas extremidades horizontais das paredes.

- A empresa Interplás de Santo Tirso começou, há mais de 35 anos, a fabricar máscaras de Carnaval. A sazonalidade do negócio fez com que a empresa enveredasse pelo campo das embalagens plásticas para a indústria alimentar. Neste momento fabrica 1.200 milhões de copos (de que exporta 70%). As embalagens destinam-se às fábricas de iogurtes, café, cerveja, margarinas e gelados. Trabalham na empresa 327 pessoas, das quais 32 são licenciadas. A facturação prevista para 2005 é de 50 milhões de euros.

NOTA

Só na próxima 6ª feira voltarei aos blogues. Vou estar ausente de Arouca para participar no debate “Porto cidade região. Estratégias e acções para a competitividade” promovido pela Faculdade de Engenharia do Porto. Temas em discussão – “Competitividade das Cidades e das Regiões”, Inovação, competitividade e promoção de clusters intensivos em tecnologia”, Qualificação e competitividade” e “Infra-estruturas, redes e competitividade”

3 Comments:

Blogger Francis C. Afonso said...

Excelentes exemplos e oportuna perspectiva de Portugal.
um abraço
Francis

10:43 da tarde  
Blogger mfc said...

Há notícias que nos fazem ter esperança...mas não serão uma gota de água no oceano??!!
Estou muito pessimista!

7:59 da tarde  
Blogger rajodoas said...

É evidente amigo Duarte que não podemos ver o nosso país como um expoente máximo do negativismo. Existem actividades productivas que conseguem sobreviver à concorrência externa e em condições de manifesto progresso. Estes registos que nos deixou são bem a prova disso.

5:40 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home