terça-feira, janeiro 31, 2006

BILL GATES


Bill Gates, patrão da Microsoft está em Lisboa e parece interessado em ajudar na formação de um milhão de portugueses, sobretudo desempregados e jovens.

O gesto é bonito!

Esta questão fez-me recordar uma outra situação que se referencia como vivida entre 1960 e 1970.

Calouste Gulbenkian, importante homem de negócios ligado ao sector dos petróleos (chamavam-lhe o Senhor 5%), fixou-se em Portugal e criou a Fundação Calouste Gulbenkian.

Esta Fundação desenvolveu um projecto cultural chamado “ Bibliotecas Itinerantes “, que percorriam todo o País, principalmente o interior, cedendo gratuitamente livros para leitura.

Dois beirões, que tinham levantado livros na carrinha, conversavam certa noite, à luz duma candeia de petróleo, sobre o motivo porque podiam ficar 15 dias com livros para ler, sem terem de pagar qualquer importância.

Um deles, que conhecia melhor a história da fortuna de Calouste Gulbenkian, disse ao amigo que o Senhor Gulbenkian ganhava muito dinheiro no petróleo e que tinha resolvido investir parte da sua riqueza na oferta de dezenas de milhar de livros para leitura, a pessoas que não podiam adquiri-los.

O outro amigo, coçou a cabeça e saiu-se com esta – agora é que percebo a razão desta oferta de livros para ler. O Senhor Gulbenkian, como está ligado à indústria do petróleo, deixa-nos ler os livros, mas como nós só podemos ler à noite, temos que lhe comprar o petróleo para ler.

Cabecinha pensadora, como dizem os compadres alentejanos.

Qualquer semelhança nestas duas situações, é pura coincidência e só mentes maquiavélicas podem fazer esta associação.

2 Comments:

Blogger Armando S. Sousa said...

Eu não sou uma mente maquiavélica, e não deixo de pensar que um destes dois beirões, têm muita razão. Quem está no comércio, sabe que não se dá ponto sem nó.
Independemente da ajuda que Bill Gates queira prestar a Portugal, também está interessado em vender tecnologia:Microsoft.
Espero que seja uma simbiose!
Um abraço.

3:58 da tarde  
Blogger frank said...

...e se onde se encontra a palavra "ajudar" substituirmos por "investir"...?

6:51 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home