segunda-feira, julho 17, 2006

POSTAIS DE ESPANHA ( 4 )


Terminei o 1º período de férias em Espanha no final do mês de Junho e vi muitos condutores espanhóis a terem comportamentos incorrectos nas estradas por onde passei, na Região da Andaluzia e Extremadura.

Comentava com a minha Mulher que, no dia imediato, eles não fariam essa condução agressiva, pois, no dia 1 de Julho., entrava em vigor um novo Código de Estrada.

A Espanha registou, nos últimos anos, a seguinte sinistralidade rodoviária:
2003 ....................... 5.399 mortos
2004 ....................... 4.741 mortos
2005 ....................... 4.400 mortos

Em 2005 foram feitos 4.000.000 milhões de controlos preventivos de condução sob o efeito de álcool e foram instalados 300 radares fixos e móveis, que detectaram 900.000 casos de excesso de velocidade.

A partir de agora conduzir a 90 Kms/hora em vias urbanas, ou a 160Kms/hora em vias de uma só faixa por sentido ou a 190 Kms/hora nas auto-estradas vai para a prisão.

O novo Código de Estrada atribui 12 pontos a cada condutor. As infracções cometidas são penalizadas entre 2 a 6 pontos Exemplos:
Falta de cinto de segurança· 3 pontos
Condução sob efeito álcool 6 pontos

Quando o condutor perder os 12 pontos fica inibido de conduzir durante um tempo, tem que pagar 320 euros para frequentar um curso de 24 horas de reciclagem e pagar o novo exame.

Logo no 1º dia um jovem da Catalunha perdeu os 12 pontos- falta de cinto, inversão de marcha num risco continuo e condução sob o efeito de álcool.

Li nos jornais portugueses recentes que a sinistralidade reduziu cerca de 40%. Pode ser que seja apenas uma redução temporária, fruto de cautelas iniciais ao novo Código.

Com base nas estatísticas, estes 15 dias representaram MENOS 72 MORTOS NAS ESTRADAS ESPANHOLAS.