quinta-feira, agosto 10, 2006

INCÊNDIOS FLORESTAIS

INCÊNDIOS FLORESTAIS


Ontem, por volta das 16 horas, saí de casa, para ir ver a FARAV(Feira de Artesanato de Aveiro).

Entre Vale de Cambra e Oliveira de Azeméis, comecei a ver muita gente nas margens da estrada e vi também muitas faixas publicitárias, afixadas em locais estratégicos.

Era a 4ª etapa da Volta a Portugal em bicicleta, que tinha saído de Viseu e que iria terminar em São João da Madeira. Os batedores da GNR obrigaram-me a parar na berma, para que os ciclistas fizessem a prova em segurança.

Como disse, havia muita gente nos terrenos marginais à EN 224, sobretudo numa zona entre Ossela e Oliveira de Azeméis, repleta de floresta densa.

Regressei de Aveiro, por volta das 21 horas.

Quando passei em Ossela senti um cheiro a queimado, parecendo que os bombeiros teriam actuado com água para combater um incêndio.

Hoje, no noticiário das 13 horas, vim a tomar conhecimento de que um fogo tinha alastrado e estava quase a atingir a parte urbana de Oliveira de Azeméis e o Parque de La Salette.

Porque é que ocorreu este incêndio?

Suponho que as várias centenas de pessoas que aguardavam a passagem da caravana da Volta a Portugal, tenham fumado e deitado algumas pontas de cigarros para o chão das matas.

O calor elevado e o vento com alguma intensidade, deve ter ajudado à combustão.

Continuo a pensar que a grande maioria dos incêndios florestais tem por base a incúria, o desleixo e a falta de cuidado.

A falta de limpeza das matas e o tipo de povoamentos arbóreos existentes nas matas, tornam a situação num “cocktail explosivo “

VERÃO EM PORTUGAL …………É PORTUGAL A ARDER

1 Comments:

Blogger Litgimar Ortega said...

Este comentário foi removido pelo autor.

3:37 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home